domingo, 21 de novembro de 2010

Formatura


O dia amanheceu mais com cara de Londres do que de Califórnia. Céu cinzento, frio e muita, muita chuva. Aliás, muito mais chuva do que em Londres. Arrumei minhas coisas - é impressionante como você acumula tranqueira morando dois meses em algum lugar, mesmo em um quarto de hotel - esperei ansiosamente o Julien e a Mila chegarem (a Mila resolveu dormir até mais tarde justamente ontem!) me despedi da taiwanesa e saí do hotel rumo ao nosso apartamento. 

Quando vi já eram 13h e nem tinha saído para comprar o colar que tinha visto há duas semanas para combinar com a minha roupa. E às 14h30 tínhamos de estar lá no centro de convenções do hotel para começar a cerimônia de formatura às 15h em ponto! Depois do corre-corre, estávamos saíndo de casa às 14h25, sem almoço. Paciência. Compramos um franguinho para a Mila no drive-thru e fomos para o hotel.

Porém, como diz o Bikram, "we are not business people, we are yogis, we only know how to lock the knee", e nada começou no horário. a Rajashree fez um discurso, depois veio a demonstração de um grupo de 30 alunos do curso de todas as posições da série (foi lindo!!!! Eles treinaram mais de uma semana, todos os dias ficavam mais de uma hora na sala quente após cada aula - duas vezes por dia - para aperfeiçoar a técnica e a sincronização. E valeu a pena!), depois troféus para alguns alunos e quando chegou a hora do discurso do Bikram já estava todo mundo verde de fome. E nada de comida, nem para os convidados. Só água.

A demonstração dos alunos (obviamente os mais flexíveis do curso!)

O discurso do Bikram foi bonito. Ele começou agradecendo às famílias de todos os alunos pelo sacrifício que elas fizeram para nós estarmos aqui, dizendo que foram os nossos parentes que mais se esforçaram durante estas nove semanas. E concordo com ele. Sei que não foi fácil nem para o Julien nem para a Mila e os agradeço imensamente por me ajudar a tornar este meu sonho possível. Obrigada, obrigada, obrigada, meus amores! Não sei o que faria sem vocês. Obrigada também à minha mãe e ao meu pai, que apesar de terem tido lá suas restrições em relação ao curso, me encorajaram para eu seguir em frente e realizar meu sonho. Obrigada a todos vocês.

O Bikram também lembrou que este é o início da nossa jornada e que estas nove semanas apenas nos prepararam para ser professores e que o verdadeiro desafio começa agora. Disse que somos pessoas diferentes e, pela primeira vez, nos chamou de yogis! Disse que nos tornamos "fireproof, bulletproof, emotionproof, sexproof, painproof", porque somos yogis e estamos acima do chão. Sinceramente, acho que ainda não cheguei neste nível, mas aprendi o caminho para chegar lá. "And I declare you, Bikram Yoga graduates!", disse ele no final. Quase chorei.

Como tudo se atrasou e todos estavam morrendo de fome, resolveram apressar o processo de entrega dos diplomas. Cada um ficava pouco mais de dez segundos no palco, para receber o diploma e tirar a foto oficial ao lado do Bikram.

Making-off da minha foto oficial (que ainda não tenho)
Não preciso nem dizer que o buffet foi um caos. Fila de uma hora, todos esfomeados e vários indo embora para dar uma passadinha no pub e tomar uma cerveja antes de comer (perto do Bikram nada de álcool nem de cigarro, portanto na festa só havia água e refrigerante). E foi aí que deixei de me despedir de muita gente, porque algumas pessoas acabaram nem voltando.

Nós ficamos lá, comemos, tomamos muita água (e o Julien Coca-cola), a Mila arrasou na pista de dança (até o Bikram dançou com ela!) e finalmente me senti realizada. Concluí um sonho de três anos e estou feliz de ter dado alguns importantes passos no que considero ser a direção certa do meu destino. E espero que nos próximos meses eu siga em frente neste caminho e ajude muitas pessoas a encontrar a direção certa de seus próprios caminhos.

A representação brasileira do curso: Cassiano, Jeane e eu!
(Tinha mais uma brasileira, a Paula)
Estou nervosa e ansiosa com a primeira aula e, como diz o Dom, o ciclo só se fecha quando você dá sua primeira aula. Por outro lado, estou ansiosa e animada com todas as transformações que tenho certeza que vão ocorrer na minha vida como professora de yoga e, principalmente com as transformações que vou ajudar a começar na vida de meus futuros alunos. Eu acredito com toda minha alma no poder da yoga, principalmente da Bikram Yoga (pelo menos para o estilo de vida de nós, ocidentais), e espero convencer todas as pessoas que eu amo a pelo menos fazer uma semana de aula. Não tenho dúvidas que alguns vão acabar passando nove semanas de suor em algum lugar dos Estados Unidos no futuro...

E como o ciclo só termina com a primeira aula, aguardem o último post deste blog, no dia 1º de dezembro!

O melhor prêmio do mundo no fim do curso: diploma
e meus dois amores de volta!
Karla (do meu grupo) e eu com a
princesa da festa.

Mila arrasando na pista de dança (fez o maior escândalo na hora de
ir embora!)

Um comentário:

  1. linda! parabéns. estou orgulhosa (aliás, como sempre!!)
    Tatielly.

    ResponderExcluir